Segunda, 07 Junho 2021 12:24

OPERAÇÃO NARCO BRASIL: Polícia Civil prende três suspeitos com 47 kg de droga

 
Uma investigação da Polícia Civil de Roraima, que tramitava desde o mês de novembro de 2020, resultou na prisão em flagrante de três pessoas e na apreensão de 45,843 kg de maconha e 2 kg de cocaína. Dez quilos da droga foram interceptados pelos policiais, em poder dos suspeitos, que estavam a caminho do Aeroporto Internacional Atlas Cantanhede, em Boa vista e seria transportada para o Rio de Janeiro.
A investigação foi coordenada pela delegada titular da DRE (Delegacia de Repressão ao Entorpecente), Francilene Lima Hoffmann de Vargas. A ação foi desencadeada durante todo o dia de ontem (03) e hoje (04), estando integrada à Operação Narco Brasil, lançada no último dia 02, pelo MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública). Participaram dos trabalhos, policiais civis lotados no SIOP (Setor de Investigação e Operação) da DRE, DENARC (Departamento de Narcótico), DPJC (Departamento de Polícia Judiciária da Capital), do GRI (Grupo de Resposta Imediata) e NI (Núcleo de Inteligência) da Polícia Civil.
CONEXÃO INTERESTADUAL
De acordo com informações prestadas pela delegada Francilene Lima, as investigações tiveram início em novembro do ano passado, para esclarecer a suposta participação de B. A. S., de 28 anos, no crime de tráfico de drogas em um esquema de conexão interestadual que recrutava jovens da baixa renda como “mulas” para transportar drogas para outros Estados.
“A investigação apontou que a conduta do suspeito era de entregar diretamente as bagagens recheadas de drogas para essas jovens recrutadas”, informou a delegada.
Os policiais investigaram ainda a participação dele no esquema de recrutar as jovens que, no caso, seriam as pessoas responsáveis pelo transporte da droga, via aérea, para outros estados.
Desde o dia 1º de junho, os policiais civis intensificaram as diligências para prender o suspeito B. A. S., pois os trabalhos revelaram que ele estava com a posse de uma grande quantidade de drogas preparadas em malas, prontas para serem entregues para serem transportadas para outros estados.
“As investigações apontaram que a droga é oriunda do Amazonas e encaminhada para Roraima e daqui levada por voo comercial. Como era de conhecimento que o suspeito estava com a posse da droga, passamos a intensificar o monitoramento no endereço dele, no bairro Aparecida” disse a delegada.
A PRISÃO – Durante as diligências, os policiais perceberam a chegada de um veículo S-10 na casa do suspeito por volta de meia-noite de ontem (03), ocasião em que ele e a mulher K. B. S. P., de 23 anos, embarcaram carregando uma mala na cor azul.
As três pessoas seguiram com destino a uma residência no bairro Cauamé, quando embarcou uma jovem, identificada como sendo T. A. P. T., de 26 anos.
“Após essa jovem embarcar no carro, eles tomaram rumo ao Aeroporto Internacional de Boa Vista e foram abordados pelos policiais civis nas proximidades do Ginásio Totozão. Durante a revista, na mala azul, foi apreendida inicialmente uma quantidade de 10 kg de uma substância similar à maconha. Neste momento o suspeito B. A. S., assumiu que a droga lhe pertencia e que T. A. P. T., faria seu transporte ao Rio de Janeiro”, disse a delegada.
A pessoa que conduzia o veículo foi identificada como sendo o pai do suspeito e alegou que somente tinha ido buscar o filho para levar ao Aeroporto e que não tinha conhecimento da atuação dele no tráfico de drogas.
MAIS DROGAS – Os policiais deram continuidade às diligências e foram até a casa de B. A. S., no bairro Aparecida e, durante a revista, apreenderam mais duas malas cheias de “tijolos” da mesma droga, sendo 15 em uma e na outra 17 e mais dois tabletes de substância aparentando ser cocaína. Foram apreendidas ainda duas pistolas, sendo uma calibre 9mm e outra calibre .40, com as munições, além da importância de R$ 600,00, quatro aparelhos de telefone celular e dois veículos.
Os policiais civis também fizeram buscas na casa do pai do suspeito, mas não foram encontrados ilícitos.
As três malas com drogas foram encaminhadas para perícia e pesagem no Instituto de Criminalística. No início da tarde desta sexta-feira (04), o laudo preliminar confirmou que em uma mala havia a quantidade de 19,178 kg de maconha. Numa segunda mala continha 12,395 kg de maconha e, na terceira mala 14,270 kg de maconha, totalizando 45,843 kg da erva. Foi confirmado ainda o total de 2,047 kg de cocaína nos dois tabletes avulsos apreendidos.
RESULTADO POSITIVO –
Para a delegada Francilene Lima, pelas investigações ficaram comprovadas até o momento como operadores neste esquema de trafico de drogas, o suspeito B. A. S., e a esposa dele. Contra o casal foi lavrado um APF (Auto de Prisão em Flagrante) por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Pesou contra B. A. S., ainda o crime de posse ilegal de arma de fogo. A mulher que iria transportar a droga para o Rio de Janeiro, T. A. P. T., foi autuada em flagrante por crime de Associação para o tráfico de drogas. Ela confessou a participação no crime e disse que iria receber como pagamento pelo transporte da droga, a importância de R$ 2.500,00.
“Foi uma ação policial eficiente, produtiva e muito positiva. Esse trabalho deu uma quebra nesta célula criminosa, que agia numa conexão interestadual, com recrutamento de pessoas empregadas para o transporte da droga”, disse a delegada.
Os três presos em flagrante foram encaminhados para Audiência de Custódia. Quanto ao motorista do veículo, até o momento a investigação não vislumbrou a efetiva participação dele no crime e foi liberado.