Quinta, 10 Setembro 2020 23:43

Polícia Civil esclarece crime de roubo e prende um dos acusados

Polícia Civil esclarece crime de roubo e prende um dos acusados Ascom/Polícia Civil

Uma investigação realizada por agentes do SIOP (Setor de Investigação e Operação) do 1º DP (Distrito Policial) resultou na prisão de J. C. O., nesta quarta-feira, 09, na região do Cantá. Ele é apontado como um dos autores de um roubo ocorrido no dia 19 de junho deste ano, no bairro Nava Canãa, em que uma família foi rendida, torturada e do local roubado dois veículos, dinheiro e vários objetos da casa.

A ação policial teve início após o registro de um BO (Boletim de Ocorrência) realizado pela vítima, a comerciante A. C relatando o roubo. A mulher detalhou que conhecia o infrator, que se aproximou dela alegando que era amigo do seu esposo, e que ele havia recomendado que a procurasse, para que pudesse lhe ajudar com um emprego.

A vítima deu emprego ao homem, para trabalhar em um sítio da família, porém ele desapareceu e retornou a sua casa dias depois.

Conforme os relatos da comerciante, no dia do crime, ela chegou a sua casa por volta da meia noite, acompanhada dos dois filhos, de 12 e 15 anos. O infrator estava a sua espera, ocasião em que ela percebeu que as luzes do quintal estavam apagadas e que tinham outras pessoas no local.

Segundo o delegado titular do 1º Distrito Policial, que preside as investigações, Clayton Alexandre Ellwanger, a vítima e os filhos foram rendidos e amordaçados com uma toalha. Ao todo quatro homens armados, participaram do crime.

Os acusados obrigaram a filha da vítima, uma adolescente de 15 anos, a ficar nua durante todo o tempo em que ficaram no interior da casa, aproximadamente uma hora, ocasião em que fizeram várias ameaças e constrangimento, contudo a jovem não sofreu abuso sexual.

“Foram momentos de terror para as vítimas que a todo instante eram ameaçadas. Eles diziam que se não ficassem calados, matariam a comerciante e os filhos dela, afora os xingamentos e humilhações que sofreram”, disse o delegado.

Da casa, os bandidos levaram a importância de R$ 7.000,00, o carro da vítima modelo Etios, uma motocicleta Biz, quatro televisores, um playstation, joias, três aparelhos de telefones celular, roupas e todos os alimentos que estavam na dispensa da residência.

O carro foi encontrado no mesmo dia do crime, no bairro Pérola. A motocicleta foi localizada três dias após o roubo, pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) em uma abordagem, sendo apresentada na Central de Flagrantes e, em seguida restituída à proprietária. Já os telefones celulares foram recuperados depois de terem sido localizados à venda no aplicativo OLX.

“Assim que tivemos conhecimento do crime, iniciamos as investigações e representamos pela prisão temporária por 30 dias do acusado J. C. O, que se passou por amigo de um membro da família, mas sua intenção sempre foi cometer o crime, motivo pelo qual se aproximou da vítima. A prisão dele foi deferida pela Justiça, sendo que nesta quarta-feira tivemos êxito e nossa equipe conseguiu localizá-lo e prendê-lo”, disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, o acusado J. C. O., confessou a prática do crime. Ele tem passagens na Polícia pelos crimes de violência doméstica e furto.

“As investigações ainda estão em andamento e continuamos as diligências para identificar os outros três acusados e esclarecer totalmente a autoria do delito”, informou Clayton Ellwanger.

Depois de ser qualificado e interrogado, o infrator foi encaminhado à PAMC (Penitenciária Agrícola do Monte Cristo) onde ficará à disposição da Justiça.