Segunda, 24 Outubro 2022 19:51

Polícia Civil recupera em Uiramutã celular furtado em Boa Vista

O aparelho foi apreendido em seguida, restituído a dona O aparelho foi apreendido em seguida, restituído a dona Polícia Civil de Roraima

Uma investigação realizada pelos agentes do 3º DP (Distrito Policial), recuperou no município de Uiramutã, um celular furtado em Boa Vista. O aparelho foi restituído a proprietária, na manhã desta segunda-feira, 24.

De acordo com a delegada titular do 3º DP, Simone Arruda, o caso foi registrado na Delegacia em setembro, pela vítima, N.S.U, de 35 anos. Em seu relato, a mulher afirmou que foi abordada por um homem em uma motocicleta velha, no Bairro Santa Tereza, que, com a mão na cintura, demonstrando estar armado, a obrigou entregar seus pertences, fugindo em seguida, levando seu celular.

Após o registro da ocorrência, os agentes iniciaram as investigações e localizaram o aparelho sendo utilizado por N.B.A, de 25 anos, moradora do município do Uiramutã. “Ela foi intimada para dar esclarecimentos” afirmou Simone Arruda.

Na delegacia, conforme a delegada, a mulher afirmou ter comprado o aparelho no Centro Comercial Caxambu, localizado no Centro de Boa Vista. Ela explicou que o aparelho era para o irmão e não apresentou nota fiscal que comprovasse a compra, apenas um cartão com o nome da loja.

O aparelho foi apreendido e, em seguida, restituído a dona. A mulher fo indiciada pelo crime de receptação, e liberada para responder o procedimento em liberdade.

Sobre o caso, a delegada lembrou que a tecnologia de busca, alinhada a parceria com as operadoras de telefonia, têm permitido que furtos e roubos de aparelhos de celulares não fiquem mais impunes.

“A gente faz um apelo para que a população não deixe de registrar o Boletim de Ocorrência para que possamos resolver mais e mais casos como esse. Temos uma Polícia capacitada para que o cidadão não se sinta mais desprotegido, pelo contrário, que saiba que podemos restituir o seu bem. É importante ainda que os criminosos saibam que o crime nunca vai compensar”, concluiu arruda.