Quinta, 25 Novembro 2021 19:27

Polícia Civil prende quatro pessoas por tráfico de drogas e apreende drogas e dinheiro

Os policiais vinham desde o início do mês de novembro investigando a atuação de traficantes Os policiais vinham desde o início do mês de novembro investigando a atuação de traficantes Ascom/Polícia Civil
Quatro pessoas foram presas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas e cinco foram detidas por porte de drogas para consumo, em duas investidas distintas, realizadas por agentes da PCRR (Polícia Civil de Roraima). O trabalho teve início na segunda-feira (22) e se encerrou ontem (23), com diligências realizadas no bairro Cauamé e no Centro de Boa Vista e está inserida na Operação Vigia/Hórus. Droga e dinheiro foram apreendidos
 
A ação foi realizada por policiais civis lotados na DRE (Delegacia de Repressão a Entorpecentes), no Denarc (Departamento de Narcóticos), no NI (Núcleo de Inteligência) e que contou com a participação do GRT (Grupo de Resposta Tática). O trabalho foi coordenado pela delegada titular DRE, Francilene Lima Hoffmann de Vargas.
 
Segundo a delegada, os policiais vinham desde o início do mês de novembro investigando a atuação de traficantes com intensa atuação na área adjacentes ao Parque Rio Branco, no Centro de Boa Vista.
 
A investigação resultou na prisão em flagrante de três homens e uma mulher. Inicialmente os policiais focaram na atuação do casal de venezuelanos D. A. P. Y, de 24 anos e A. Y. G. M., de 18 anos. As investigações apontaram que o campo de atuação deles no tráfico de drogas era na parte central de Boa Vista, em uma área conhecida como antigo “Beiral” próximo ao Parque do Rio Branco.
 
O casal foi preso no bairro Cauamé, em via pública, após terem se deslocado do Centro em uma motocicleta, que foi apreendida. A droga estava escondida nos seios da mulher.
 
Na terça-feira, na continuidade das investigações de combate ao tráfico de drogas e com mais reforço policial, os agentes prenderam em flagrante o comerciante venezuelano P. J. G. H., de 51 anos e o brasileiro L. E. E., de 51 anos, em uma pousada localizada na Rua Cecília Brasil, no Centro. Com eles foram apreendidos vários invólucros de maconha e pasta base de cocaína, além da quantia de R$ 6.251,00.
 
Durante as diligências realizadas ontem, os policiais detiveram ainda mais cinco pessoas e contra eles foram lavrados cinco TCOs (Termos Circunstanciados de Ocorrências), considerado crime de menor potencial ofensivo por porte de drogas para fins de uso.
 
A delegada Francilene Lima afirmou que a Polícia Civil vai intensificar ainda mais as ações de combate ao tráfico de drogas e advertiu que quem utilizar local ou bem de qualquer natureza de que tem a propriedade, posse, administração, guarda ou vigilância, ou consente que outrem dele se utilize, ainda que gratuitamente, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar, para o tráfico ilícito de drogas pratica tão grave, quanto a conduta de tráfico de drogas.
 
“Temos percebido que pessoas têm permitido a atuação de traficantes, cedendo suas casas para guardar drogas e sendo coniventes com o crime. Essas pessoas também serão presas, caso sejam identificadas nas mais diversas frentes de investigações que temos em andamento”, alertou a delegada.
 
Foi lavrado um APF (Auto de Prisão em Flagrante) por tráfico e associação para o tráfico contra o casal de venezuelanos no dia 22. No dia 23, foi lavrado outro APF contra o comerciante e o brasileiro. Os quatro foram apresentados para Audiência de Custódia.