Quarta, 06 Outubro 2021 20:01

Polícia Civil cumpre dois mandados de prisão na manhã desta sexta-feira

Os dois homens presos foram encaminhados à sede da Polinter Os dois homens presos foram encaminhados à sede da Polinter Ascom/Polícia Civil
Investigações realizadas por agentes do SIOP (Seção de Investigação e Operação) da Polinter (Delegacia de Polícia Interestadual) da PCRR (Polícia Civil de Roraima) resultaram na localização e no cumprimento do mandado de prisão de prisão de duas pessoas. Uma delas é o agricultor J.S.L., de 87 anos, por homicídio e, outra, o pedreiro G.S.N., de 22 anos, por crime de roubo. A prisão está inserida nas ações da Operação Vigia/Hórus.
 
De acordo com o diretor do DOPES (Departamento de Operações Especiais), Maurício Nentwig, contra o agricultor J.S.L. havia um mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara do Júri, pela prática de homicídio, ocorrido no ano de 2012.
 
A denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual consta que durante uma bebedeira, no dia 1º de janeiro de 2012, por volta das 11 horas, na Vila União, município do Cantá, o agricultor se desentendeu com a vítima, Raimundo Alves Sena, e o matou com um golpe de faca. A mulher da vítima, ao tentar defender o marido ficou lesionada, mas também feriu o acusado. Na ocasião, as Polícias Civil e Militar foram acionadas e prenderam o acusado em flagrante pelo crime.
 
O processo vinha tramitando na Justiça, mas o acusado não estava comparecendo às audiências e por isso teve sua prisão preventiva decretada.
 
Os policiais da Polinter haviam diligenciado na região da Vila São José, no município de Cantá e ao longo das diligências receberam informações de que o acusado estaria morando em Boa Vista. Os agentes investigaram e o localizaram em sua casa, no Distrito Industrial.
 
O segundo mandado de prisão preventiva foi cumprido contra o pedreiro G.S.N pela prática do crime de roubo. Ele é acusado, juntamente com mais três homens, de terem invadido uma distribuidora de bebidas na cidade de Caracaraí, na noite de 15 de agosto deste ano. No local, eles renderam o dono do estabelecimento, armados de faca e um revólver calibre 38. Durante a prática do crime, a vítima chegou a travar luta corporal com um dos acusado e, na confusão, um tiro foi disparado, atingindo o infrator.
 
Os ladrões fugiram, mas, um deles foi preso em flagrante e, em seguida, os demais foram identificados. A Justiça decretou a prisão de G.S.N. e os agentes d a Polinter, durante as investigações para localizá-lo, receberam a informação por meio dos agentes da Delegacia de Caracaraí que o procurado teria que fazer uma coleta de DNA no Instituto de Criminalista.
 
A equipe de imediato se deslocou até o Instituto de Criminalística e, com apoio dos Peritos Criminais, cumpriram a Ordem Judicial.
 
Os dois homens presos foram encaminhados à sede da Polinter, onde tiveram suas prisões formalizadas. Eles foram submetidos à exame de integridade física no IML (Instituto de Medicina Legal) e apresentados na Custódia da Polícia Civil.