Quinta, 30 Setembro 2021 18:13

COMBATE AO TRÁFICO DE DROGAS - Polícia Civil prende dois homens, apreende drogas e dinheiro

Todo o material  apreendido e os envolvidos foram levados à delegacia Todo o material apreendido e os envolvidos foram levados à delegacia Ascom/Polícia Civil
 
A PCRR (Polícia Civil de Roraima), por meio da DRE (Delegacia de Repressão ao Entorpecente), inserida no Programa Vigia/Operação Hórus, teve êxito em mais uma investigação contra o tráfico de drogas na Capital. A ação ocorreu nesta quarta-feira, 29, no bairro Cinturão Verde.
 
Na ação foram presos em flagrante por tráfico e associação ao tráfico, os venezuelanos E.J.G.R, 33 anos, e E.J.F.B., 44 anos. Além disso um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) por uso de drogas, foi lavrado contra o brasileiro, R.L.S. Foram apreendidos ainda, 18 trouxas de substância aparentando ser entorpecentes, além da quantia de R$ 165.
 
De acordo com a delegada titular da DRE, Francilene Lima Hoffmann de Vargas, que presidiu as investigações, os agentes estavam monitorando a residência de E.J.F.R. após informações de que ele estaria movimentando o tráfico de drogas na região.
 
Na tarde de ontem, por volta das 13h, os policiais intensificaram as diligências e abordaram R.L.S., quando ele saía da casa do suspeito. Durante a revista pessoal foi encontrado uma trouxa de maconha e ele confessou ter comprado a droga de venezuelano conhecido como “Mira”.
 
Diante das informações, os policiais fizeram a entrada na casa, onde a esposa do suspeito acompanhou as buscas. Foram apreendidos dentro de um pequeno boneco infantil, que estava no quarto do casal, três invólucros de substâncias aparentando ser maconha, um invólucro aparentando ser cocaína e sete invólucros aparentado ser pasta base de cocaína.
 
Na casa, o venezuelano E.J.G.R, o “Mira”, foi revistado e com ele foram encontrados R$ 165,00. O outro suspeito E.J.F.B., que também reside na casa, estava com uma mochila, onde foram localizadas seis porções de substancia aparentando maconha. De acordo com a delegada, as investigações apontaram que os dois gerenciavam a venda das drogas.
 
Após o desfecho da ocorrência, todo o material, os valores em dinheiro, dois aparelhos de celular pertencentes aos investigados, além dos quatro adultos envolvidos, foram levados à delegacia para as providências cabíveis.
 
Após identificar o envolvimento de todos, a delegada Francilene Lima Hoffmann lavrou o APF (Auto de Prisão em Flagrante) por tráfico e associação ao tráfico em desfavor de E.J.G.R, e E.J.F.B. Contra R.L.S foi lavrado um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e a mulher foi liberada.
 
Eles foram entregues na Custódia da Polícia Civil e seguiram nesta quinta-feira, 30, para a Audiência de Custódia.