Quinta, 30 Setembro 2021 18:11

Polícia Civil prende casal por receptação qualificada e apreende vários objetos

Pessoas que tiveram suas residências furtadas procurem o 4° DP para tentarem reconhecer se os objetos apreendidos lhes pertencem Pessoas que tiveram suas residências furtadas procurem o 4° DP para tentarem reconhecer se os objetos apreendidos lhes pertencem Ascom/Polícia Civil
A investigação para esclarecer o furto de uma bicicleta elétrica, levou os policiais civis do SIOP (Seção de Investigação e Operação) do 4º DP (Distrito Policial) e do GRI (Grupo de Resposta Imediata) a prender em flagrante nesta quarta-feira (29), um casal de venezuelanos por receptação qualificada para o comércio ilegal e apreender vários objetos, dentre carcaças de motocicletas, bicicletas, geladeiras, ferramentas e até uma máquina de lavar.
 
A ação foi coordenada pelo delegado titular 4° DP, Emerson Freire e contou com apoio também da Polícia Militar. Segundo o delegado, no último dia 26 a vítima procurou o Distrito Policial para denunciar o furto de sua bicicleta elétrica, levada por ladrões da frente de um mercado.
 
Na noite de ontem a vítima conseguiu localizar um endereço suspeito, no bairro Pintolândia e repassou aos policiais, nesta quarta-feira.
 
“Nesta manhã fomos ao local e localizamos a casa. Não encontramos a bicicleta da vítima, mas lá foi encontrado o cadeado que a prendia quando foi furtada. Inclusive abriu com a chave que estava com a vítima. Com essa confirmação, fizemos buscas no local e encontramos inúmeras ferramentas, tintas, carcaças de motocicletas, várias bicicletas, televisor, geladeira, máquina de lavar, etc. Eles não conseguiram comprovar a origem dos produtos”, disse o delegado.
 
Foi dada voz de prisão ao casal M. J. B. M, de 32 anos e R. N. G., de 23 anos. Eles negaram que os objetos fossem furtados, mas não explicaram a procedência. A mulher usa o Marketplace no Facebook para anunciar produtos, que segundo ela são vendidos por terceiros.
 
“Entendemos que o local funciona como uma espécie de oficina, em que produtos furtados são levados para lá, onde passam por um processo de descaracterização, são pintados, têm chassis raspados, etc. Tanto que encontramos várias latas de tintas. A bicicleta da vítima foi pintada e estava sendo ofertada no Marketplace do Facebook, mas a vítima a reconheceu devido alguns detalhes”, disse o delegado.
 
Emerson Freire explicou que é importante pessoas que tiveram suas residências violadas e furtadas, procurarem o 4° DP para tentarem reconhecer se os objetos apreendidos lhes pertencem.
 
“Vamos continuar diligências para identificar e localizar autores do furto da bicicleta elétrica. Também para identificar para quem foi vendida, após sua descaracterização. É importante alertar que comprar objetos furtados ou roubados é crime de receptação e não vamos deixar de cumprir a Lei”, afirmou.
 
O casal após ser atuado em flagrante foram apresentados na Custódia da Polícia Civil e, nesta quinta-feira (30) foram levados para Audiência de Custódia.